Quartas, às 24h, na TV Brasil
(Canal 2, 18 NET, 166 SKY)
DIRETO DO TWITTER: 

Assista aqui o último programa na íntegra!
Natália Lage entrevista o documentarista, roteirista, diretor e montador Pedro Asbeg.
27-04-11
COLUNISTA CONVIDADO - Pedro Paulo Carneiro e Roberto Lamounier


O Mundo Encantado de Zabé da Loca e E Aí, Hendrix?

A experiência de filmar documentários vem da nossa vontade de descobrir o que existe por trás do olhar dos personagens que habitam nossos filmes. Adoramos a verdade impressa nos detalhes que costumam nos escapar na loucura do dia a dia. Começamos a filmar com os nossos olhos. Buscamos documentar a verdade sob vários aspectos, ângulos e opiniões, como se a película fosse uma tela em branco onde fazemos uma sobreposição de cores e formatos.

O Mundo Encantado de Zabé da Loca chegou pelo correio por meio de um postal da agência Ensaio, na Paraíba, com a imagem de uma mulher de braços abertos que fitava o horizonte. O cartão trazia a informação que a senhora morou 25 anos dentro de uma pedra, no Cariri Paraibano. A partir daí, foram idas e vindas com a câmera até alcançarmos a personagem principal: Zabé. Ao longo de nove anos de filmagens, conseguimos entrar num mundo encantado habitado por representantes de diversas manifestações culturais. Por meio de pesquisa e documentação da cultura do município de Monteiro, cidade de Zabé no interior da Paraíba, conhecemos os emboladores, os versos de Zé da Luz, samba de côco e latada, entre outros fenômenos pouco divulgados fora do Nordeste. O filme fala sobre a resistência cultural do agreste brasileiro, da transcendência da oralidade, de vida e morte e mostra a poesia que existe no ser humano, mesmo quando ele se encontra no limite de sua resistência.

No documentário E aí, Hendrix? passamos por uma experiência lisérgica. Descobrimos através de pesquisas, fundamental para a produção cinematográfica, que James Marshal Hendrix não era ninguém nos Estados Unidos antes de sua experiência em Londres. A vivência britânica o transformou na lenda que todos conhecemos. Estávamos em nosso escritório quando um grande amigo, Bruce Cherry, da empresa All Acess Area, em Londres, ligou e fez o convite para participarmos de um evento em homenagem aos 40 anos de morte de Jimi Hendrix com a presença de pessoas que conviveram com o ídolo. Decidimos, então, documentar o tributo.

Driblar dificuldades faz parte da vida de um diretor e documentarista. Ao chegar ao Brasil, conseguimos enfim o contato do jornalista que fez a última entrevista com Hendrix: Keith Altham. O repórter foi peça essencial para fecharmos as pontas soltas de histórias emblemáticas da vida de Hendrix que estão no filme. A conversa via internet proporcionou informações preciosas sobre os principais acontecimentos da metamorfose do artista na capital britânica. A presença da Pitty como uma repórter intrépida, os depoimentos dos guitarristas brasileiros Pepeu Gomes, Robertinho de Recife, Frejat, Davi Moraes e de amigos e produtores de Hendrix produziram um mosaico expressivo da vida dessa lenda do rock.

Documentar é aprender com os detalhes e também permitir ser levado através de caminhos desconhecidos. É ter o roteiro no coração, a técnica na mente e a vontade latente de sair da via principal e se embrenhar pelas estradas laterais, que contam as histórias com outras matizes de cores.


image

Pedro Paulo Carneiro e Roberto Lamounier
Pedro Paulo Carneiro é jornalista, diretor de TV e cinema há 20 anos. Além de E Aí, Hendrix? e O Mundo Encantado de Zabé da Loca, dirigiu os filmes Maria Joana, Infância Limitada, A Noite dos Tambores Silenciosos, Nação Erê, Recife Beat e Manguetown, entre outros. Roberto Lamounier é publicitário, cineasta, diretor e presidente da TVC Produções, que atua há mais de 20 anos no mercado publicitário, cinematográfico e de televisão no país. É produtor-executivo de diversos longas-metragens como Britomania, Recife Beat, Manguetow e O Mundo Encantado de Zabé da Loca, dirigidos por Pedro Paulo Carneiro.

REALIZAÇÃO
image
EQUIPE
REVISTA DO CINEMA BRASILEIRO é uma produção independente, em co-produção com a TV pública brasileira - TV Brasil, focada na diversidade do audiovisual brasileiro.
APOIO TÉCNICO


Desenvolvido por HERCULA