Quartas, às 24h, na TV Brasil
(Canal 2, 18 NET, 166 SKY)
DIRETO DO TWITTER: 

Assista aqui o último programa na íntegra!
Natália Lage entrevista o documentarista, roteirista, diretor e montador Pedro Asbeg.
14-06-13
COLUNISTA CONVIDADO - Conrado Krainer


RIBEIROS

Entre avenidas de águas barrentas que permeiam a floresta, movidos por motores, canoas a remos ou mesmo pela força de braços a nadar, vivem os ribeiros. A partir de um curta-metragem documentário, o filme traz às telas o cotidiano dos caboclos ribeirinhos, com seus depoimentos e particularidades. Labor, alimentação, religião, humores e pequenos prazeres somam-se em um tempo diferente, onde as horas são medidas pelas marés, e onde as águas trazem e levam tudo o que há.

Agora o desafio é de realizer o longa metragem do filme Ribeiros.
A experiência de conviver com a população ribeirinha é uma experiência de mudança de vida, os ribeiros vivem nas margens de rios e condicionam o seu trabalho e descanso de acordo com o tempo da maré, o tempo deles é medido não pelo tempo do relógio, mas pelo tempo da lua, de acordo com as mudanças da lua a maré muda, hora é tempo de maré cheia, hora é tempo de maré vazante, situações como visitar parentes em tempo de maré vazante não existem, pois o único meio de transporte que possuem é o barco e sem rio para chegar às casas eles não conseguem visitar seus parentes.

Já a colheita do açaí, por exemplo, é sempre feita na maré vazante no começo da manha enquanto a maré não invade o terreno dos açaizais. Ou seja trata-se de uma população com uma cultura diferente da que conhecemos, eles não possuem hábitos consumistas por conta da falta de eletricidade, são poucas casas que possuem aparelhos de televisão e estes aparelhos somente funcionam quando o gerador é ligado das 18:00 às 21:00.

Depois desse período eles vão dormir e acordam às 03h00min para ir trabalhar na feira do açaí, ou seja, possuem modos de vida bem distintos que culminam em uma relação social mais solidária, livre dos desejos e angustias consumistas típicas da cidade. Também possuem um equilíbrio muito grande com a natureza, vivem em uma sintonia maior com o meio ambiente, dependem dela para sobreviver, portanto existe uma relação equilibrada com os animais e com a vegetação nativa da Amazônia.

Acreditamos que essa relação afetuosa entre eles e principalmente com o meio em que vivem deve ser mostrada ao Brasil todo para que valores como solidariedade, respeito ao meio ambiente e ao próximo sejam recuperados, esse é o desafio do novo longa metragem Ribeiros, que atualmente conta com a direção de Conrado Krainer e está em fase de captação de recursos.


image

Conrado Krainer
Bacharel em Audiovisual, realizou os curtas Pele Negra Máscara Branca, Cedro do Líbano premiado em Festivais e mostras de Cinema no Brasil, exibido no Sesc TV e selecionado na Academia Brasileira de Cinema. Seus trabalhos mais recentes incluem Relva de Concreto - documentário realizado no centro da cidade de São Paulo sobre a população marginalizada e o filme Ribeiros - realizado em Belém do Pará sobre a população ribeirinha, ambos em fase de exibição em Festivais e Mostras.

REALIZAÇÃO
image
EQUIPE
REVISTA DO CINEMA BRASILEIRO é uma produção independente, em co-produção com a TV pública brasileira - TV Brasil, focada na diversidade do audiovisual brasileiro.
APOIO TÉCNICO


Desenvolvido por HERCULA