Quartas, às 24h, na TV Brasil
(Canal 2, 18 NET, 166 SKY)
DIRETO DO TWITTER: 

Assista aqui o último programa na íntegra!
Natália Lage entrevista o documentarista, roteirista, diretor e montador Pedro Asbeg.
04-05-12
COLUNISTA CONVIDADO - Luiz Eduardo Lerina


UM OLHAR ESTRANGEIRO SOBRE O CINEMA BRASILEIRO

Vivi por quase vinte anos distante do Brasil e com o tempo fui me habituando à vida em terras estrangeiras, o que me permitiu vivenciar experiências com uma perspectiva de fora. Um olhar estrangeiro. A visão de um estrangeiro que observa por ângulos diferentes o que o nativo, talvez com uma visão mais viciada, não consiga perceber.

Assim que regressei definitivamente ao Brasil em 1987 me filiei à Associação de Correspondentes de Imprensa Estrangeira (ACIE) e em 2002 fiz parte do primeiro comitê organizador do Prêmio ACIE de Cinema. Desde então tem sido sempre prazeroso e gratificante estar em contato com os mais variados sotaques para discutir o cinema brasileiro. A multiplicidade de visões talvez seja a característica mais marcante deste grande meltingpot. Pelo comitê organizador da premiação já passaram suecos, japoneses, chineses, alemães, americanos, ingleses, franceses, incluindo um russo, além de uma minoria brasileira.

É o caso do Marcelo Cajueiro, que é correspondente da revista Variety e acumula as funções de diretor-geral e coordenador do Prêmio ACIE de Cinema. Começamos a conversar sobre a difícil tarefa do comitê para indicar os melhores do ano, Marcelo acrescenta que a lista de indicados ao Prêmio ACIE de Cinema quase sempre difere das outras premiações do cinema brasileiro: “Os filmes com temática mais universal e, sobretudo, co-produções bilíngues não agradam tanto. Minha análise é que os correspondentes, muitos deles estrangeiros que vieram para o Brasil atraídos pela cultura do país, preferem os filmes com temáticas regionais”.

Uma história que parece recorrente entre os correspondentes estrangeiros é que grande parte deles descobriu o Brasil a partir dos filmes brasileiros. Portanto, o primeiro contato com o país foi por meio deuma experiência cinematográfica e de profundas emoções humanas.

O Prêmio ACIE de Cinema é citado com freqüência como a versão brasileira do Globo de Ouro, o segundo prêmio mais importante do cinema americano, que é organizado pelos jornalistas estrangeiros baseados em Los Angeles. Este ano o Prêmio ACIE de Cinema está em sua nona edição epretende fortalecer, uma vez mais, o encontro da classe cinematográfica brasileira com os correspondentes de imprensa estrangeira no Brasil. A cerimônia de premiação acontecerá no Centro Cultural Banco do Brasil no dia 7 de maio, às 20 horas.

O destaque deste ano será a homenagem especial ao diretor Fernando Meirelles pelo conjunto de sua obra. Selton Mello e Wagner Moura são os nomes de alguns dos indicados ao Prêmio de Melhor Ator, uma das nove categorias da premiação. Os filmes com maior número de indicações são: Elvis & Madona, de Marcelo Lafitte, e Transeunte, de Eryk Rocha, ambos com quatro indicações. Em tempo, os cento e vinte correspondentes de quase trinta países já fizeram as suas escolhas e, ao que tudo indica, o Prêmio ACIE de Cinema deste ano reserva emoções e momentos de grande expectativa. Não seria exagero dizer que uma das características mais marcantes da cerimônia de premiação seja a irreverência que, aliada ao famoso “jeitinho brasileiro", ajudam a lidar com as dificuldades para organizar um evento deste porte. Com certeza, uma noite de festa e celebração ao cinema brasileiro, com o indispensável olhar e sotaque estrangeiro.


image

Luiz Eduardo Lerina
Jornalista e Documentarista. Diretor de documentários premiados como Margarida, Dois Mundos, Passado Presente e Cotidiano da Cidade. Foi produtor associado e produtor executivo do documentário “A Casa do Tom”, sobre o compositor Tom Jobim. Lerina tem uma vasta experiência no jornalismo televisivo e trabalha para televisões estrangeiras entre elas, NBC, CNBC e a PBS americana.

REALIZAÇÃO
image
EQUIPE
REVISTA DO CINEMA BRASILEIRO é uma produção independente, em co-produção com a TV pública brasileira - TV Brasil, focada na diversidade do audiovisual brasileiro.
APOIO TÉCNICO


Desenvolvido por HERCULA